A PetroRio, maior produtora independente de petróleo do Brasil, obteve resultados expressivos em 2017, registrando rota de crescimento constante e sustentável ao longo do ano. No período, a companhia registrou receita líquida recorde de R$ 533,9 milhões, um aumento de 34,2% em relação a 2016, impulsionado, principalmente, pela alta do preço do petróleo.

Outro indicador que confirma a robustez financeira da companhia se revela pelo saldo de caixa de R$ 663 milhões, uma expansão de 10% em relação a 2016. Os recursos disponíveis abrem espaço para novas aquisições, assim como ocorreu com a compra, em 2017, da participação de 10% do campo de Manati, na Bahia, que gerou uma receita adicional de R$ 89 milhões.

Os resultados positivos pavimentam o apetite da empresa por novos negócios. “Em 2017, ingressamos no maior número de concorrências desde o início do nosso atual modelo de negócio. Muitas oportunidades ainda estão em andamento, algumas com boas chances de concretização”, afirma Blener Mayhew, CFO da PetroRio.
Segundo o executivo, os últimos dois anos permitiram que a empresa adquirisse conhecimento diferenciado sobre os ativos de O&G no Brasil e exterior. “Sabemos hoje distinguir o valor justo de cada oportunidade, e como cada ativo pode contribuir para a companhia, em sinergias e escala”, reforça Mayhew.

LUCRO

Em 2017, a empresa obteve um lucro líquido de R$ 50,1 milhões. Já o EBTIDA atingiu R$ 132 milhões no ano passado.



INDICADORES OPERACIONAIS

Ao mesmo tempo, os indicadores operacionais também avançaram, com ganhos de eficiência e custos sob controle, pilares estratégicos da PetroRio.

No campo de Polvo, principal ativo da companhia, a eficiência operacional chegou a 97,4% em 2017, superior aos índices de 2016 (93,4%) e 2015 (94,4%). O campo produziu, em média, 7,8 mil barris/dia em 2017.

PERSPECTIVAS

Para o ano de 2018, as perspectivas passam também pelo crescimento orgânico, com reinvestimentos em Polvo, que serão facilitados com a redução de royalties para campos maduros, iniciativa que beneficiará produtores independentes e toda a sociedade, com o aumento dos investimentos, do emprego e da renda.

“Estamos bastante otimistas com os investimentos previstos no Plano de Revitalização do Campo de Polvo. Nosso pedido de redução de royalties à ANP, caso seja aceito, viabilizará a perfuração de poços em novos reservatórios com retornos esperados ainda para este ano. Não obstante, temos alguns investimentos menores em “Workovers” nos poços produtores, que poderão adicionar volume à atual produção do Campo”, afirmou o CFO.

Abaixo, tabela com as principais informações financeiras de 2017:

 

Fonte: PetroRio

Top